Fragmentos de Sabedoria para nossos dias !
Quarta-feira, 14 de Novembro de 2012
PROVÉRBIOS PARA A VIDA.


publicado por Luis Paim às 18:55
link do post | comentar | favorito

PORVÉRBIO PARA A VIDA


publicado por Luis Paim às 18:54
link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 22 de Outubro de 2012
Europa das Guerras e do Nobel da Paz.

 

 

 

 

O Nobel da Paz premia uma Europa que está promovendo uma brutal ofensiva contra os direitos dos trabalhadores, fazendo cortes em direitos básicos como a educação e a saúde. As políticas governamentais dos países-membros, todas elas formuladas e impostas desde Bruxelas, sede da UE, geram o crescimento da pobreza e da desigualdade social, assim como o estrangulamento e a perda de soberania dos países mais débeis, em nome dos interesses dos bancos credores e das potências europeias hegemónicas – a Alemanha e a França.

A União Europeia que é agraciada com o Nobel da Paz é a mesma que persegue imigrantes e se militariza cada vez mais, apoia os regimes reacionários no Oriente Médio e dá mão forte aos sionistas israelenses em sua política de massacres ao povo palestino.

A União Europeia é cúmplice da chamada “guerra ao terror”, por isso apoiou as agressões à antiga Jugoslávia, ao Iraque, ao Afeganistão e à Líbia, silencia sobre os ataques feitos com aviões não tripulados na fronteira entre o Paquistão e o Afeganistão e defende a intervenção militar na Síria, além de actuar em conjunto com os Estados Unidos na política de sanções contra o Irão e a Coreia Popular. Igualmente, a União Europeia é cúmplice do bloqueio a Cuba e está implicada nas intermitentes provocações à Venezuela bolivariana.

No mesmo dia em que a premiação foi anunciada, o Conselho Português para a Paz e Cooperação (CPPC), entidade que integra o Conselho Mundial da Paz, como membro do Comité Executivo e coordenador regional europeu, emitiu nota posicionando-se sobre a decisão, considerando-a “no mínimo, questionável”.

A nota dos pacifistas portugueses assinala que é necessário recordar “que ao longo das últimas décadas a União Europeia tem protagonizado um processo de militarização, acelerado desde 1999, após ter tido um papel crucial no violento desmembramento da Jugoslávia e, posteriormente, na brutal agressão militar a este país, culminando com o processo de secessão da Província Sérvia do Kosovo à revelia do direito internacional”.

O documento do Conselho Português para a Paz e Cooperação lembra ainda que desde a Cúpula da OTAN realizada em Washington, em 1999, a União Europeia recebeu a atribuição de constituir-se como pilar europeu deste bloco político-militar liderado pelos EUA. Segundo o CPPC, “deste então este papel tem vindo a afirmar-se e a reforçar-se, nomeadamente a partir de 2002 e com a aprovação do Tratado de Lisboa”.

Num claro desmentido do carácter “pacifista” da UE, o CPPC assinala que este bloco ao longo das últimas décadas, “tem protagonizado e apoiado todas as agressões militares da Otan e ou dos seus membros contra a soberania e a independência nacional de diferentes Estados, como na Jugoslávia, no Iraque, no Afeganistão, na Líbia ou agora na Síria, bem como violentos regimes de sanções que atingem duramente os povos de diversos países”.


A entidade portuguesa considera que as posições e ações protagonizadas pela UE contrariam “os princípios consagrados na Carta das Nações Unidas – de respeito da soberania dos Estados e da não ingerência nos seus assuntos internos, antes pelo contrário, promovem uma crescente e incessante militarização das relações internacionais, sendo complacente com a violação de direitos humanos, como se verificou, por exemplo, com os denominados ‘voos da CIA’ – os seus criminosos sequestros e práticas de tortura”.

A nota do CPPC afirma ainda que “a União Europeia está longe de cumprir a dita ‘missão de propagar paz, a democracia, os direitos humanos no resto do mundo’ que alguns lhe pretendem atribuir, bem pelo contrário”.

A entidade coordenadora do Conselho Mundial da Paz na Europa destaca que a paz no continente “foi uma conquista dos povos após a Segunda Guerra Mundial, para a qual foi decisiva a aspiração de paz de milhões de cidadãos, muitos dos quais activistas do forte e amplo movimento da paz que se afirmou e desenvolveu após 1945”.

E finaliza demonstrando o paradoxo da atribuição do Premio Nobel da Paz à União Europeia: “A realidade da ação e dos propósitos enunciados pela União Europeia muito se distanciam dos valores e princípios proclamados e estabelecidos pela histórica Conferência de Helsínquia, realizada em 1975, como: o respeito da soberania; o não recurso à ameaça ou uso da força; o respeito pela integridade territorial dos Estados; a resolução pacífica dos conflitos; a não ingerência nos assuntos internos dos Estados; o respeito pelos direitos humanos e liberdades fundamentais; o direito à autodeterminação dos povos; e a cooperação entre os Estados – valores e princípios inscritos na Carta das Nações Unidas”.







publicado por Luis Paim às 02:07
link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 9 de Agosto de 2012
Sensação das Olimpíadas de Londres diz que “Deus é o segredo do meu sucesso”


Ginasta americana contrariou especialistas e ficou com duas medalhas de ouro.

Gabrielle “Gabby” Douglas, dos Estados Unidos, entrou para a história ontem.

Ela foi a campeã do individual geral da ginástica artística nos Jogos Olímpicos de Londres.

Sua pontuação foi 62.262, vencendo as russas Viktoria Komova, medalha de prata e Aliya Mustafina, que terminou com o bronze.

Com apenas 16 anos, Gabrielle, que ganhou o apelido de “esquilo voador”, não era a favorita.

A maioria esperava que o primeiro lugar ficasse com Jordyn Wieber, que foi ouro no concurso no Mundial de ginástica artística de Tóquio, em 2011. Mas Gabby tornou-se uma espécie de “sensação” dos Jogos nesta quinta-feira por ser a primeira ginasta negra a vencer o título individual olímpico. Ela já havia ganhado um ouro na prova por equipes no último domingo.

A quinta ou sexta ginasta na escala hierárquica da equipa norte-americana arrebatou todas as atenções nesta quinta-feira.

E o ouro olímpico. Gabrielle Douglas, repetiu o feito agora na prova individual.

Além de chamar atenção pela vitória considerada “inesperada”, Gabrielle também deu um testemunho de fé.

No dia anterior à prova de equipes, postou em sua conta do Twitter o versículo de Josué 1:9.

“Não fui eu que lhe ordenei? Seja forte e corajoso! Não se apavore, nem se desanime, pois o Senhor, o seu Deus, estará com você por onde você andar”, escreveu ela.

Após se classificar para as finais, tuitou: Eu creio em Deus. Ele é o segredo do meu sucesso. É ele que dá talento às pessoas.

Após ganhar a primeira medalha de ouro, comemorou com outro versículo (Mt 6:33)
“Busquem, pois, em primeiro lugar o Reino de Deus e a sua justiça, e todas essas coisas lhes serão acrescentadas”, postou @gabrielledoug.

Ontem, antes de entrar na final individual, retuitou o conhecido versículo de Hebreus 1:11.

Depois de subir ao pódio pela segunda vez, escreveu mais uma mensagem de fé na rede social; “Obrigado a todos! Estou MUITO grata por que Deus realmente me abençoou!

Lembrem-se de SEMPRE dar glórias a Ele, pois Ele é DEMAIS! "

 




publicado por Luis Paim às 18:52
link do post | comentar | favorito

Quarta-feira, 18 de Julho de 2012
Nelson Mandela faz hoje 94 anos- Parabéns !!
Um símbolo , frágil, recluso aos 94 anos, mas mantém unido o seu povo.
O jornalista Richard Stengel conviveu por três anos com Mandela para escrever a biografia deste ilustre africano um homem que é um mito vivo. 
Ele é o ultimo herói vivo do planeta. Mas ele próprio não aceita ser santo pois é um homem de muitas contradições. Parece durão mas se fere facilmente, e para ser assim ele é casca grossa com seus próximos, porem de extrema gentileza com os estranho. 
É generoso com dinheiro mas não é de dar muita gorjetas. 
Assim o descreve, este jornalista que hoje é o diretor da revista TIME e autor do livro: Os Caminhos de Mandela - Lições de vida, Amor, Coragem. 
Neste livro é falado sobre o homem atrás do Mito. Ele não mata um inseto mas foi o primeiro comandante do CNA, congresso Nacional Africano. Um braço armado deste congresso, um homem do povo mas sabe e gosta de conviver com celebridades. Gosta de agradar mas diz não com toda firmeza. 
Sabe receber os louros embora não transpareça, cumprimenta os da cozinha embora não saiba os nomes de seguranças por exemplo. Seus modos são de uma realeza africana mesclada com a aristocracia britânica, muito refinado, foi educado nas escolas coloniais com mestres que leram Dickens quando este ainda estava escrevendo. É formal sede a passagem estendendo os braços embora não seja todo certinho, é detalhista ao falar da rotina na sua prisão em Ilha Robben da mesma forma quando descreve o corte de seu prepúcio aos 16 anos no ritual tribal. Usa talheres de Prata nos grandes centros mas quando chega em sua região come com as mãos como costume local.
Quando na prisão, fazia cópias de todas sua correspondência antes de enviá las, anotando datas das que recebia.catalogando-as, dorme rigorosamente do mesmo lado da cama larga, mantendo o outro lado intacto.
Foi moldado pela prisão onde ficou durante 27 anos por lutar contra o regime de segregação racial de seu país onde brancos dominavam e os negros não tinham direitos civis. Seu espírito de liderança foi aprendido com vários líderes.
O pai chefe tribal distante, morreu quando ele ainda era criança, mas foi criado como filho pelo rei Thembu, seus amigos leais Walter Sizulu e Oliver Tambo, se espelhou em Winston Churchil, Hailé Selassié, Maquiavel e Tolstói.
Na prisão aprendeu autocontrole, disciplina e foco. Saiu com 71 anos muito diferente de quando entrou aos 44 anos. 
Na prisão foi líder sem abrir concessões.
Neste tempo ponderava como ser um Homem, como ser político, como ser um líder, aprendeu a comportar.Seu destino foi excepcional,nasceu em 1918,seu nome tribal era Rolihlahis Mandela, filho da elite de uma etnia negra, sofreu como poucos a repressão do apartheid, mas foi quem colocou fim a este regime. Nasceu em um vilarejo do Cabo. O pai e o bisavô foram chefes do povo Thembu, em 1925 sua professora inglesa lhe coloca o nome de Nelson, e 1927 seu pai morre. Um chefe local torna-se seu tutor,1936 começa a lutar boxe,1937 entra para a faculdade de direito, é expulso em 1940. Em 1944 funda a CNA e se casa com Evelyn e tem quatro filhos. Em 1952 preso e condenado a trabalhos forçados abre após sair um escritório de advocacia com seu amigo Oliver R. Tamboe em 1958 divorcia e se casa com Winnie tendo duas filhas, em 1960 cai na ilegalidade sendo preso.
1962 sai da prisão deixa o país para treinar luta armada é preso ao voltar condenado a 5 anos.1962 vai para Robben Islande preso e em 1964 é condenado à prisão perpétua. 1982 transferido para a cadeia Pollismoor, rejeita oferta de liberdade em troca de abandonar a causa, em 1988 contrai tuberculose é hospitalizado, depois transferido para outra prisão e em 1990 libertado no dia 11 de fevereiro e eleito vice presidente da CNA. em 1993 recebe o premio Nobel da Paz junto com Frederik W.de Klerk. em 1994 é eleito presidente da África do Sul em 1996 divorcia de Winnie.1998 no dia de seus 80 anos se casa com a viuva de ex- presidente de Moçambique Samora machel. Em 1999 deixa a presidência sem tentar reeleição. Tem sua vida marcada por tragédias com mortes de filhos .
Quando eu estava lendo este artigo, ouvi a notícia que sua neta tinha morrido em um acidente, voltando da festa de abertura da Copa..
A copa do mundo aconteceu em 2010 na África do Sul por empenho de Nelson Mandela.
Sua vida foi marcada por tragédias.


publicado por Luis Paim às 20:36
link do post | comentar | favorito

Sábado, 7 de Julho de 2012
A Verdadeira Justiça Social !

Ainda não aprendemos a importância socioeconómica de se levar a sério o princípio de justiça.

A maioria dos cidadãos conhece apenas duas situações: ser beneficiado ou ser prejudicado.

Infelizmente,  não compreendemos  a discernir estes extremos e a adoptar situações intermediárias.

É no ponto médio, entre o benefício e o malefício, que encontramos o que é justo para todos.

Em linhas gerais, ser justo é não oprimir nem privilegiar, não menosprezar nem endeusar, não subvalorizar e tampouco supervalorizar.

Ser justo é saber dividir correctamente sem subtrair e sem adicionar (sem roubar ou subornar).

Ser justo é não se apropriar de pertences alheios e dar o correcto valor a cada coisa e a cada pessoa.

Ser justo é estabelecer regras claras sem dar vantagem para uns e desvantagem para outros.

Ser justo é encontrar o equilíbrio que satisfaz ou sacrifica, por igual, sem deixar resíduos de insatisfação que possam resultar em desforras posteriores.

A ausência de uma boa educação, nesse sentido, tem propiciado comportamentos extremistas (ora omisso, ora violento) por parte da maioria dos cidadãos..

A falta de diálogo, para se estabelecer o que é justo e correcto, faz o cidadão prejudicado se cansar de ser omisso e partir para violência (ir directo ao outro extremo).

Essas reacções têm acontecido até mesmo entre parentes e vizinhos.

Por isso, precisamos nos reeducar.

Os cristãos, em especial, precisam ensinar ao povo o que é justo e correcto para que os cidadãos não se tornem omissos e saibam estabelecer o diálogo ao perceber toda e qualquer injustiça.

Se cultivarmos um padrão de comportamento realmente justo, ninguém acumulará motivos para se tornar infeliz, desleal, subornável ou violento.

As autoridades precisam agir de maneira totalmente imparcial (sem se inclinar para nenhum dos lados), em respeito aos ensinamentos bíblicos que ordenam que: nem mesmo para favorecer ao pobre se distorça o que é justo, e que sempre se use o mesmo padrão de peso e de medida para qualquer pessoa, seja pobre, rico, analfabeto, doutor, mendigo, autoridade, etc...

A sociedade precisa entender que é a prática correcta do princípio de justiça que produz a paz social viabilizando a prosperidade de forma ordeira e bem distribuída.

A esperteza, a exploração e a má fé, são técnicas ilusórias que têm vida curta e acidentada.

As instituições governamentais, empresas privadas e negócios pessoais, estabelecidos com injustiças, com espertezas, com explorações e má fé, são comparáveis a construções sobre areia porque desmoronam nos dias de tempestades (crises, pragas, acidentes, novas concorrências, etc.).

Mas, os negócios estabelecidos de forma justa, com justiça nos preços, nos salários, nos serviços e nos relacionamentos em geral, são comparáveis a construções sobre rocha porque permanecem de pé mesmo depois de grandes tempestades.

Portanto, precisamos abandonar a mania subdesenvolvida de gostar de levar vantagem em tudo, e cultivar a mania desenvolvida de gostar de fazer e receber justiça em tudo. Já é hora de entendermos que a vantagem que se leva hoje se transforma no prejuízo de amanhã, enquanto a justiça que se pratica hoje se transformará no lucro de amanhã.

Comportar-se de forma realmente justa, tanto na hora de dar ou de vender, quanto na hora de cobrar ou de receber, é condição primordial para um povo se tornar pacífico e bem-sucedido.

Um povo só se torna realmente justo quando conhece, de forma clara e objectiva, o real significado da palavra justiça.

O efeito da Justiça será a Paz...Isaías 32:17



publicado por Luis Paim às 22:54
link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 26 de Junho de 2012
Na Era dos Relacionamentos Descartáveis
Alguém perguntou a um senhor, que completara sessenta e cinco anos de casamento:

— Qual é o segredo disso?  — Respondeu o senhor:

— Meu filho, nós nascemos em um tempo em que quando as coisas se quebravam, nos ensinavam a consertá-las.

Em nossos dias, não é somente o casamento que se tornou descartável.

Muitas e variadas coisas nesses tempos modernos se tornaram dispensáveis.

Inconscientemente, o homem hodierno, de tanto descartar pratos e copos, sapatos e lenços, ampliou esses atos rotineiros para relações interpessoais.

Compactado pela demanda urgente da vida globalizada, o ser humano se esqueceu de que valores não se jogam no lixo, que amigos não são de plástico e o casamento não é de papel.

Nós precisamos entender que se não vale a pena consertar um sapato, em função da facilidade de se conseguir outro novinho sem pagar tanto por ele, amor, estima, respeito e consideração são valores que não devem ser descartados.


Vale muito, sim, a pena, cuidar dos relacionamentos, preservando as amizades e valorizando os vínculos familiares.

Entendamos que os amigos são como oásis ao longo dos desertos e a família é o grande ventre social, emocional e espiritual que nos protege e  nos equilibra diante das dificuldades no dia-a-dia da vida.

Compreendamos que as dificuldades que enfrentamos em nossos vínculos sociais e afetivos não se resolvem apertando botões e que o acesso aos corações daqueles nos são caros, não se consegue com um clic.

A automação característica de nossos dias desabituou-nos à espera, tirou-nos a capacidade de ter paciência, de transigir, de reconhecer nossos erros e pedir perdão, atitudes sem as quais nos distanciamos e nos isolamos de quem amamos.

Valorizemos e cultivemos a família e os amigos, afinal são a eles que buscamos, quando a vida se torna difícil.

Texto do Pr. Bartolomeu Severino de Andrade usado com permissão do autor.


publicado por Luis Paim às 22:59
link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 22 de Março de 2012
História do Dia Mundial da Água

 

O Dia Mundial da Água foi criado pela ONU (Organizacção das Nações Unidas) no dia 22 de Março de 1992. O dia 22 de Março, de cada ano, é destinado a discussão sobre os diversos temas relacionadas a este importante bem natural.

Mas porque a ONU se preocupou com a água se sabemos que dois terços do planeta Terra é formado por este precioso líquido? A razão é que pouca quantidade, cerca de 0,008 %, do total da água do nosso planeta é potável (própria para o consumo). E como sabemos, grande parte das fontes desta água (rios, lagos e represas) esta sendo contaminada, poluída e degradada pela acção predatória do homem. Esta situação é preocupante, pois poderá faltar, num futuro próximo, água para o consumo de grande parte da população mundial. Pensando nisso, foi instituído o Dia Mundial da Água, cujo objectivo principal é criar um momento de reflexão, análise, conscientização e elaboração de medidas práticas para resolver tal problema.


No dia 22 de março de 1992, a ONU também divulgou um importante documento: a “Declaração Universal dos Direitos da Água” (leia abaixo). Este texto apresenta uma série de medidas, sugestões e informações que servem para despertar a consciência ecológica da população e dos governantes para a questão da água.


Mas como devemos comemorar esta importante data? Não só neste dia, mas também nos outros 364 dias do ano, precisamos tomar atitudes em nosso dia-a-dia que colaborem para a preservação e economia deste bem natural. Sugestões não faltam: não jogar lixo nos rios e lagos; economizar água nas actividades quotidianas (banho, escovação de dentes, lavagem de louças etc); reutilizar a água em diversas situações; respeitar as regiões de mananciais e divulgar ideias ecológicas para amigos, parentes e outras pessoas.

 


Declaração Universal dos Direitos da Água

 

 


Art. 1º - A água faz parte do patrimônio do planeta.Cada continente, cada povo, cada nação, cada região, cada cidade, cada cidadão é plenamente responsável aos olhos de todos. 

Art. 2º - A água é a seiva do nosso planeta.Ela é a condição essencial de vida de todo ser vegetal, animal ou humano. Sem ela não poderíamos conceber como são a atmosfera, o clima, a vegetação, a cultura ou a agricultura. O direito à água é um dos direitos fundamentais do ser humano: o direito à vida, tal qual é estipulado do Art. 3 º da Declaração dos Direitos do Homem. 

Art. 3º - Os recursos naturais de transformação da água em água potável são lentos, frágeis e muito limitados. Assim sendo, a água deve ser manipulada com racionalidade, precaução e parcimónia. 

Art. 4º - O equilíbrio e o futuro do nosso planeta dependem da preservação da água e de seus ciclos. Estes devem permanecer intactos e funcionando normalmente para garantir a continuidade da vida sobre a Terra. Este equilíbrio depende, em particular, da preservação dos mares e oceanos, por onde os ciclos começam. 

Art. 5º - A água não é somente uma herança dos nossos predecessores; ela é, sobretudo, um empréstimo aos nossos sucessores. Sua proteção constitui uma necessidade vital, assim como uma obrigação moral do homem para com as gerações presentes e futuras. 

Art. 6º - A água não é uma doação gratuita da natureza; ela tem um valor económico: precisa-se saber que ela é, algumas vezes, rara e dispendiosa e que pode muito bem escassear em qualquer região do mundo. 

Art. 7º - A água não deve ser desperdiçada, nem poluída, nem envenenada. De maneira geral, sua utilização deve ser feita com consciência e discernimento para que não se chegue a uma situação de esgotamento ou de deterioração da qualidade das reservas actualmente disponíveis. 

Art. 8º - A utilização da água implica no respeito à lei. Sua proteção constitui uma obrigação jurídica para todo homem ou grupo social que a utiliza. Esta questão não deve ser ignorada nem pelo homem nem pelo Estado. 

Art. 9º - A gestão da água impõe um equilíbrio entre os imperativos de sua protecção e as necessidades de ordem económica, sanitária e social. 

Art. 10º - O planeamento da gestão da água deve levar em conta a solidariedade e o consenso em razão de sua distribuição desigual sobre a Terra. 

 

Frases sobre o Dia Mundial da Água:


- Água é vida. Vamos usar com inteligência para que ela nunca falte.

 

- O futuro de nosso planeta depende da forma com que usamos a água hoje.

 

- Todo dia é dia de água, pois ela está presente em tudo e em todos.

 

- O Dia Mundial da Água não é só para pensar, mas principalmente para agir: vamos usar este recurso natural com sabedoria para que ele nunca acabe.

 

- Sem a água não haveria vida na Terra!

 

 Pense nisso neste Dia Mundial da Água.



publicado por Luis Paim às 17:12
link do post | comentar | favorito

Sexta-feira, 7 de Outubro de 2011
Portugal será a bola da vez ? Segurem-se a turbulência vem ai.

 Conscientes de que Portugal é o próximo elo fraco da zona do euro, os portugueses estão acompanhando cada acontecimento na crise da Grécia com uma atenção que beira a obsessão.

Enquanto muitos estão temerosos e pessimistas, também há uma determinação crescente para evitar cometer os mesmos erros de Atenas e proteger Portugal de um contágio. Isso pode ser crucial se, como muitos economistas preveem, a Grécia der calote em suas dívidas.

'Temos muito trabalho para compensar os erros do passado e agora temos que arregaçar as mangas e partir para isso, ou então cairemos na situação da Grécia', disse Manuel dos Santos, 59, dono de restaurante em Lisboa.

Portugal foi o terceiro país da zona do euro, após Grécia e Irlanda, a buscar um resgate financeiro. O país recebeu 78 bilhões de euros da União Europeia e do Fundo Monetário Internacional em maio, quando o rendimento de seus bônus subia fortemente.

O novo governo de centro-direita do Partido Social Democrata promoveu amplos cortes de gastos e aumentos de impostos para cumprir as metas orçamentárias definidas no plano de resgate. Isso levou a uma recessão profunda, que pode durar ao menos até o ano que vem.

As perspectivas para a Irlanda parecem estar melhorando, com os juros dos bônus em queda, o que deixa Portugal como o último país resgatado lutando decisivamente para se distanciar da Grécia. Não há um dia que editoriais de jornal, políticos e canais de televisão não façam um alerta para um contágio grego.

'O que vemos na Grécia pode muito bem ser uma prévia do que pode acontecer em Portugal', escreveu esta semana Bruno Proença, diretor-executivo do jornal de negócios Diário Econômico.

Ele escreveu que um 'ciclo vicioso' de austeridade seguida por recessão profunda, exigindo mais cortes orçamentários como na Grécia, é um grande risco a ser evitado a todo custo.

Elementos desse ciclo já podem ser vistos, como o déficit nas contas orçamentárias deste ano que levou a medidas adicionais de austeridade, incluindo um tributo extraordinário de 50 por cento sobre bônus de fim de ano que pode prejudicar o consumo em 2012.

O governo deve detalhar o orçamento de 2012 nos próximos dias. O Banco de Portugal alertou que mais ações fiscais serão necessárias para atender as metas do resgate.

Ainda não aconteceram grandes greves em Portugal, apenas protestos de rua pacíficos. A analista política Marina Costa Lobo pondera que os portugueses não têm tradição de protestos sociais em massa. Há também amplo consenso político para uma reforma econômica profunda.

'Acredito que há uma clara consciência de que grandes riscos ainda existem, que precisamos escapar do que está acontecendo na Grécia,' afirmou Costa Lobo.



publicado por Luis Paim às 19:49
link do post | comentar | favorito

Premio Nobel da Paz 2011 vai para Três Mulheres sendo Duas Africanas !

As três mulheres que dividirão o Prêmio Nobel da Paz deste ano têm em comum a luta por maior espaço da mulher na sociedade, e pelos direitos humanos em geral.

Segundo as palavras do comitê Nobel, que anunciou a premiação em Oslo nesta sexta-feira, a presidente da Libéria, Ellen Johnson Sirleaf, a ativista Leymah Gbowee, também liberiana, e a jornalista e ativista iemenita Tawakkul Karman se destacaram por suas 'lutas não violentas pela segurança das mulheres e pelos direitos das mulheres de participar do trabalho de construção da paz'.

'Não podemos alcançar a democracia e a paz duradoura no mundo a menos que as mulheres alcancem as mesmas oportunidades que os homens para influenciar o desenvolvimento em todos os níveis da sociedade', afirmou o presidente do comitê, Thorbjöern Jagland.

Saiba mais sobre a vida e a carreira das premiadas.

 

Ellen Johnson-Sirleaf

Ellen Johnson-Sirleaf (Foto Reuters)

Economista com formação nos Estados Unidos e ex-ministra das finanças, a presidente da Libéria, Ellen Johnson-Sirleaf, foi a primeira mulher a se tornar chefe de Estado na África em janeiro de 2006.

Conhecida em seu país como 'a dama de ferro', Sirleaf garimpou a maior parte do seu apoio entre as mulheres liberianas e a pequena elite com mais acesso à educação no país.

A atual presidente, nascida em 1938, tem em seu currículo passagens pela ONU e o Banco Mundial, além de ter encabeçado o Ministério das Finanças da Libéria nos anos 1970, durante o mandato do então presidente William Tolbert.

Durante seu governo, Johnson-Sirleaf pôs em marcha programas de educação para mulheres e criou um tribunal especial para casos de estupro - rompendo um tabu na política do país.

Ela tem sido criticada principalmente por sua ligação com o ex-líder Charles Taylor, que se tornou um proeminente 'senhor da guerra' africano após o assassinato do ex-presidente da Libéria, Samuel Doe, e acabou se elegendo presidente do país.

Em um depoimento na Comissão da Verdade e Reconciliação da Libéria em 2009, Sirleaf admitiu ter apoiado Taylor inicialmente, mas disse que foi ludibriada a crer que a guerra era necessária para causar uma mudança no país.

 

Leymah Gbowee

A também liberiana Leymah Gbowee é o rosto mais conhecido do seu país no que tange aos esforços de paz. Ela esteve no centro de um movimento que levou ao fim da segunda guerra civil na Libéria, em 2003, e à eleição de Johnson-Sirleaf.

Leymah Gbowee em foto de arquivo, de 2009

Embora o conflito na Libéria não tivesse causas diretamente ligadas à religião, Gbowee percebeu que havia tensões entre cristãos e muçulmanos, e trabalhou com mulheres das duas religiões para buscar entendimentos. Ela incentivou as mulheres a realizar as chamadas 'greves de sexo', rejeitando sexo com seus parceiros em busca de um objetivo.

Foi trabalhando com ex-crianças que lutaram como soldados no exército de Charles Taylor que a assistente social e mãe de seis filhos percebeu que 'qualquer mudança dentro da sociedade (liberiana) teria de partir das mães'.

A mobilização foi importante em forçar o regime de Charles Taylor a negociar a paz com rebeldes, nos esforços subsequentes de desmilitarização do país e na própria eleição de Sirleaf. Leymah Gbowee se tornou depois a cabeça da Comissão da Verdade e Reconciliação da Libéria.

Ativista com diversos prêmios recebidos por trabalhos humanitários, sobretudo em relação aos direitos das mulheres, Gbowee é desde 2006 a diretora-executiva da Rede Paz e Segurança - África, uma organização que trabalha com mulheres na Libéria, Costa do Marfim, Nigéria e Serra Leoa para gerar transformações positivas através do ativismo pela paz, educação e política eleitoral.

 

 

Tawakkul Karman

Terceira homenageada com o Prêmio Nobel da Paz de 2011, a jornalista do Iêmen Tawakkul Karman é uma figura proeminente do maior partido de oposição iemenita, Al-Islah, e diretora da organização Women Journalists Without Chain ('Mulheres Jornalistas sem Correntes'), fundada por ela em 2005.

Tawakkul Karman durante manifestação pró-democracia em Sanaa, no Iêmen, em fevereiro deste ano

"Tawakkul Karman durante manifestação pró-democracia em Sanaa, no Iêmen, em fevereiro deste ano"

Em uma sociedade altamente dominada pela presença masculina, a jornalista e mãe de três filhos tem liderado desde 2007 manifestações pacíficas pedindo maior poder para as mulheres e mais atenção aos direitos humanos.

O comitê do Nobel reconheceu os esforços de Karman na luta pelos direitos femininos no Iêmen durante a chamada Primavera Árabe, 'nas condições mais difíceis', nas quais Tawakkul chegou a ser presa e liberada duas vezes.

Ao saber do prêmio, a jornalista disse que dedicava o seu Nobel 'à juventude da revolução no Iêmen e ao povo iemenita'.

No início deste ano, ao visitar os Estados Unidos para receber o prêmio Internacional Women of Courage Award ('Prêmio Internacional Mulheres de Coragem'), ela foi elogiada pela secretária de Estado e a primeira-dama americanas, Hillary Clinton e Michelle Obama, por sua luta pelos direitos das mulheres.



publicado por Luis Paim às 19:23
link do post | comentar | favorito

mais sobre mim
links
posts recentes

PROVÉRBIOS PARA A VIDA.

PORVÉRBIO PARA A VIDA

Europa das Guerras e do N...

Sensação das Olimpíadas d...

Nelson Mandela faz hoje 9...

A Verdadeira Justiça Soci...

Na Era dos Relacionamento...

História do Dia Mundial d...

Portugal será a bola da v...

Premio Nobel da Paz 2011 ...

Novembro 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30


tags

todas as tags

arquivos

Novembro 2012

Outubro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Março 2012

Outubro 2011

Agosto 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Novembro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

pesquisar
 
blogs SAPO
subscrever feeds